Português

Dez lições que aprendi com Steve Jobs

Photo by Tom Coates of plasticbag.org, on Flickr

Photo by Tom Coates of plasticbag.org, on Flickr

Poucas pessoas me produziram uma inspiração tão grande como a que me infundiu Steve Jobs. É possível que você não tenha nem idéia de quem ele é. Afinal, estou falando de um homem que, apesar de tudo o que ele é e tudo o que tem, escolheu viver de forma discreta e simples, sem fazer muita publicidade de seus êxitos.

Mas, se falássemos de Bill Gates, o todo-poderoso dono da Microsoft, com certeza você o conheceria. Sem medo de me equivocar, Steve Jobs foi a inspiração que Bill Gates necessitou para desenvolver seu famoso sistema operacional baseado em janelas e dotado de um mouse para acessar os conteúdos. As janelas, o ambiente gráfico e o mouse foram elementos que Steve Jobs já havia incorporado a seu sistema com anterioridade, e que Bill Gates copiou, de forma legal.

Steve Jobs e Bill Gates levam vidas muito paralelas. Ambos nasceram em 1955, ambos foram à universidade mas não terminaram suas carreiras, ambos fundaram uma grande empresa (Apple e Microsoft, respectivamente), ambos têm seus próprios sistemas operacionais, e ambos têm competido por dominar o mercado da informática por muitos anos. Mesmo assim, este paralelismo é muito enganoso, já que há aspectos fundamentais de suas vidas que são muito diferentes e que vão determinar sua forma de viver e de ver a vida. E é aí onde começa a grande inspiração que me produz Steve Jobs.

Tudo começou em seu nascimento. É filho de uma jovem estudante solteira que acreditou que o melhor que podia fazer era dar-lhe a uma família adotiva, com a única condição de que os pais adotivos deveriam ter um diploma universitário. Feitos os ajustes legais, um advogado e sua esposa foram designados como seus novos pais adotivos, mas, no último momento, desistiram porque se deram conta de que o que realmente queriam era uma menina.

De pressa, trataram de conseguir um novo casal que pudesse cuidar do menino, mas o único casal que encontraram não reunia os requisitos exigidos pela mãe biológica. A mãe não tinha diploma universitário e o pai nem sequer havia terminado o segundo grau. Sua mãe biológica se negou a assinar os papéis de adoção por muito tempo, mudando de idéia, unicamente, quando lhe prometeram que o menino iria à Universidade.

E assim foi, aos 17 anos, Steve Jobs entrou na Universidade, mas aos poucos meses decidiu abandoná-la, já que não via nenhum sentido nisso. Decidiu continuar indo às aulas, mas assistindo unicamente às aulas que lhe interessavam, e confiando que esta seria uma decisão correta e que tudo sairiam bem. E, sim, ao final, tudo saiu bem, apesar das dificuldades com as que teve que lidar pelo caminho.

Bom, se quiser saber mais da história (e acho que deveria fazê-lo), dê uma olhada ao vídeo que está ao final deste Post. Levaria muito tempo explicar tudo e nos cansaríamos cedo…

Citarei abaixo as lições que aprendi de Steve Jobs e de sua história, deixando de lado as referências que ele faz a certas crenças, e indo à essência de sua experiência vital:

1 – Como pais temos a tentação de “desenhar” o futuro de nossos filhos. Às vezes queremos que sejam nossos clones, outras vezes queremos que superem nossas próprias frustrações. Grave erro!!!

2 – Se você vê que vai por mau caminho, o melhor é dar meia volta o antes possível. Steve Jobs decidiu abandonar a universidade aos 6 meses. E foi a melhor decisão que podia tomar naquele momento.

3 – Um diploma universitário é uma boa coisa, mas não garante nem o futuro, nem o êxito, nem a felicidade de ninguém. Os dois grandes homens de negócios dos Estados Unidos, no mundo dos computadores pessoais, não têm diploma universitário e tiveram mais sucesso que o que qualquer pessoa pudesse imaginar.

4 – Se você quer ter êxito na vida profissional, deve se dedicar ao que realmente gosta, e ser muito bom nisso (“se você é sapateiro, faça bons sapatos”).

5 – O mais importante é o amor. Tudo o que fizer, faça-o com amor. Se você amar o que faz, dará o melhor de si, e fará sempre o melhor que souber e puder fazer.

6 – Os pequenos detalhes que lhe ocorrem na vida lhe serão de utilidade quando menos esperar. Não despreze nada do que lhe ocorra na vida. Arquive-o e espere, algum dia vai necessitá-lo. Graças às aulas de caligrafia artística, às quais assistiu depois de abandonar a Universidade, hoje temos tantos tipos de letras, e tão bonitos, em nossos computadores.

7 – As melhores decisões de nossa vida nem sempre vão nos levar por um mar de rosas. No processo, até alcançar o êxito final, haverá muitos obstáculos a superar.

8 – Um fracasso não significa o fim, senão uma oportunidade de começar de novo. Steve Jobs, com idade de 30 anos, foi despedido da empresa que fundou (Apple), se arruinou, mas voltou a se superar. Fundou duas novas empresas, NeXT e Pixar (a empresa de animação com mais sucesso do mundo, criadora de “Toy Story”, entre outras). NeXT teve tanto sucesso que acabou sendo comprada pela Apple, e hoje em dia sua tecnologia é o motor da nova Apple. Steve Jobs voltou à Apple e passou a fazer parte da direção da Disney.

9 – Se hoje fosse o último dia da sua vida, o quê faria? Esta frase lhe marcou quando tinha 17 anos, e mais tarde teve que se enfrentar à morte (uma grave enfermidade, com a qual continua lutando). Isso lhe fez buscar a excelência em tudo que faz, cada dia. É preciso viver com a perspectiva de que não somos eternos.

10 – Ninguém quer morrer, mas todos teremos que nos enfrentar a isso algum dia. Você está preparado? Tendo vivido uma situação da qual estava seguro que não sairia com vida, estou completamente de acordo com Steve Jobs quando diz que “Nem mesmo os que querem ir ao céu querem morrer para chegar lá”. Mas este dia chegará, com certeza. Enquanto isso… devemos ser boas pessoas e bons profissionais, dando o melhor de nós, como se não nos restasse mais tempo de vida. Lembre-se: não somos eternos. Não desperdice o tempo e as oportunidades.

Ver vídeo: Discurso de Steve Jobs em Stanford (legendado) [parte 1]

This movie requires Flash Player 9

Ver vídeo: Discurso de Steve Jobs em Stanford (legendado) [parte 2]

This movie requires Flash Player 9

Saiba mais sobre Steve Jobs na Wikipedia
Saiba mais sobre Bill Gates na Wikipedia

1 comment to Dez lições que aprendi com Steve Jobs (pt)

  • avatar Sergio

    Que coinicdencia cara, no Niten(www.niten.org.br) os alunos tem de apresentar anualmente um trabalho. E o tema que escolhi para mim, foi o Steve Jobs. Excelente texto. Valeuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

Leave a Reply

 

 

 

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>